quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Caminhos

Peguei-me pensando nas voltas
e reviravoltas que o mundo dá
e estou incerta se,
realmente,
o "fazer de tudo" há.

Há sempre uma porta
- ou janela -
que deixamos fechada,
quando escolhemos a outra
por qual vamos passar.

Será mesmo possível
atingir a calma
de saber na alma
que fiz até o impossível?

Há sempre mais uma gota
de humilhação,
de indignação,
de sentimento,
de julgamento
a ser sentida,
implorada,
expressada,
demolida,
superada.

Será que fiz tudo mesmo
e ainda assim parei aqui?
Ou o momento em que estou,
o lugar para onde parti,
é diferente do que podia -
mas não consegui -,
achando que o destino
me guiaria invencível
por aquela estrada...
inesquecível?

@Ju Zuka
Em resposta a este post.

1 comentários. Comente também!:

Jú ZuKa disse...

Adorei ter uma resposta em poesia! =]
To com saudades de vc!
Muiitas!

Beeeijao,
colunista! ;]